18 de novembro de 2017

Clareando os cabelos com Dekapcolor


Detalhe da cor antes e depois da 3ª aplicação do Dekapcolor 

Com 50 dias sem pintar a raiz dos cabelos, o contraste entre a parte pintada e a raiz crescida já estava bastante aparente. Foi aí que eu comecei a me preocupar em buscar uma estratégia para conseguir levar adiante o meu plano de parar de pintar os cabelos e deixá-los naturais (já prevendo que não seria muito fácil, rsrs). Decidi clarear os cabelos para que a divisão entre cabelos pintados e a raiz grisalha crescida fosse a mais sutil possível.

Eu poderia fazer luzes ou descolorir mechas grossas onde eu tenho mais fios brancos. Você pode fazer isso, é uma boa opção, mas como eu não queria mais pintar, pelos motivos que já descrevi no post Assumindo os cabelos brancos, fui atras de outra alternativa.

Pesquisando na internet, encontrei um produto que promete tirar apenas a tinta dos cabelos e não mexer na estrutura do fio e nos cabelos virgens. Pesquisei muito antes de comprar. Li muitos comentários de quem usou. Tinha "contras" também, mas a maioria dos comentários eram bons e, como eu não tinha ideia melhor, resolvi testar. 

Antes de fazer a "experiência", achei melhor cortar um pouco o comprimento. Minha filha cortou. Ela corta super bem e foi muito bom ter alguém em casa pra fazer isso, pois quando eu resolvo cortar, eu enlouqueço e não consigo esperar até ir ao cabeleireiro. Nessas horas, muitas vezes eu mesma corto. Aí, é claro, o resultado não é dos melhores. 

Bom, o que eu esperava do produto era clarear a parte pintada para que a diferença entre a raiz branca e a parte pintada ficasse mais suave. 

Diferente da decapagem com água oxigenada e pó descolorante, o Dekapcolor promete não agredir os cabelos e pode ser utilizado até duas vezes no mesmo dia, podendo repetir o processo uma vez por semana até que o tom desejado do cabelo seja atingido. Após o uso desse removedor de tinta de cabelo pode-se usar tonalizante ou tintura.

Eu só queria me livrar da tinta, então não iria tonalizar ou pintar, mas já sabia que o cabelo não voltaria a cor natural, pois os processos de pintura acumulados nos meus cabelos, levam água oxigenada e, mesmo que se pintou de cor escura, a água oxigenada e os agentes de pigmentação constantes nas tinturas alteram a cor natural dos cabelos. 

Por isso, eu já esperava que meus cabelos ficassem desbotados, mas eu tinha esperança que boa parte das tinturas que eu usei até então saíssem e meus cabelos ficassem mais claros. Assim, o contraste da raiz grisalha com o restante dos cabelos não seria tão intenso. 

Primeira tentativa: era sábado, fiz as duas aplicações permitidas para a semana. A tinta saiu uniformemente, mas não gostei da cor. Ficou muito alaranjado e eu teria que ir trabalhar a semana toda com o cabelo daquele jeito, já que só poderia voltar a usar o produto no próximo fim de semana. 

Como eu tinha em casa a Maionese Matizadora Salon Line, eu fiz uma matização no mesmo dia. O cabelo ficou bem hidratado, mas não resolveu o problema da cor. Então no domingo, já que meus cabelos não aparentavam ter sofrido com o uso do Dekapcolor, eu apliquei novamente o produto que, conforme instrução da embalagem só poderia usar duas vezes na semana, mas arrisquei.


Resultado: não tive problemas com o cabelo, não quebrou, nem ressecou. Achei que clareou mais e quando fiz a matização com a Maionese da Salon Line, ficou uma cor bem legal. Fiquei muito satisfeita. No dia anterior quando fiz a matização após as duas aplicações do Dekapcolor, não deixei muito tempo porque o produto (a maionese) é de um azul tão intenso, que fiquei com medo que deixasse o cabelo azul. Como não ficou, no domingo depois da terceira aplicação do Dekapcolor, fiz direitinho. Passei a Maionese mecha por mecha e deixei agir por uns 20 minutos (mais do que o recomendado na embalagem, que era de 5 a 10 minutos). Gostei muito do resultado, mas como quero que fique mais claro, no próximo sábado vou usar novamente o Dekapcolor. Já pensou se sair toda a tinta dos fios brancos?

Obs: Postagem inicialmente publicada no blog Artes da Rô.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo