23 de dezembro de 2017

Dekapcolor - considerações finais



Muitas pessoas têm me perguntado sobre o Dekapcolor por isso resolvi escrever mais este post sobre ele. Quem está me acompanhando sabe que parei de pintar os cabelos. Quando você assume deixar os cabelos brancos é sempre difícil a fase de transição, uma vez que a nova raiz, cheia de fios brancos, vai contrastar com o comprimento dos cabelos pintados. Principalmente quem tem os cabelos de cor escura como era o meu caso. Foi exatamente por isso que resolvi usar o Dekapcolor, para amenizar o contraste entre o comprimento dos cabelos com tinta escura e a raiz com fios brancos.

Eu poderia ter descolorido bastante, onde tenho mais brancos, como nas entradas e ter feito mechas finas por todo o cabelo. Isso clarearia bastante, mas este procedimento agrediria muito mais os meus cabelos e os tornaria muito mais secos. Por isso preferi o Dekapcolor.

O Dekapcolor clareou bastante os meus cabelos, mas a cor ficou meio acobreada, puxando para o laranja. É isso que quero esclarecer aqui. Quando me informei sobre o produto eu estava ciente que os meus cabelos não voltariam à cor natural, pois todas as vezes que pintei, a mistura de tinta e água oxigenada, volume 20 ou 30, alteraram a cor natural dos meus cabelos. Mesmo eu usando um produto pra tirar a tinta, no caso o Dekapcolor, ele não devolveria a cor natural dos fios, apenas tiraria a tinta (veja aqui o resultado após a primeira e a segunda semana que usei o produto).

A última vez que passei o produto nos cabelos, não mudou muito comparando à aplicação anteriorPercebi então, que já não tinha mais tinta pra tirar dos meus cabelos e que não adiantaria mais passar o produto. O que eu fiz foi usar uma máscara matizadora azul. Veja a resenha sobre ela aqui. Por sugestão de uma amiga do face, do grupo Grisalhas Assumidas e em Transição, vou testar uma máscara preta e logo conto como foi. Até!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo